Blog Seupersonaltrainer.com.br Site Seupersonaltrainer.com.br

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Exercício para perda peso: Menos é mais?


Por Amby Burfoot (tradução Renata Souza, revisão Anderson Brandão)

Qualquer um que pensa saber qualquer coisa sobre exercício e perda peso esta sujeito a choques regulares, baseados em estudos surpreendentes e relatos. Por exemplo, um estudo novo da American Journal of Physiology concluiu que 30 minutos de exercício por dia é bom e 60 minutos não é tão bom.


Primeiro um pouco do contexto recente. Apesar de David Nieman não estar pesquisando sobre perda de peso quando publicou seu estudo sobre EPOC 17 meses atrás, ele abriu muitos olhos. O estudo descobriu que um treino vigoroso de 45 minutos queima um extra de 190 calorias nas 14 horas após o exercício. Eu comecei a falar para os meus amigos que queriam perder peso para fazer pequenos sprints no final de seus treinos para aumentar a queima de gordura pós-exercício. Parecia ser simples.

Um FAQ baseado em mais recentes estudos da fantástica Pennington Biomedical Research Center e assustadoramente chamada de Center for Quantitative Obesity Research descobriu que a  relação entre exercício e perda de peso é assustadoramente quantitativa.

Não somente isso. Mas um outro estudo novo diz que a super-magra tribo Hadza de caça e coleta da Tanzânia na verdade não se movimenta mais do que os Ocidentais. Qando eu li isso, caí do banco da minha cozinha, onde eu estava comendo um ‘’parfait’’ altamente calórico de fruta com granola. A clara mensagem da Hadza era: não precisamos nos exercitar mais, só temos que  nos matar de fome.


O estudo da American Journal of Physiology colocou jovens homens sedentários em diferentes grupos por 13 semanas: um grupo foi mantido sedentário, um começou se exercitando 30 minutos por dia e o outro 60 minutos por dia. Não teve diferença estatística no peso ou perda de gordura entre os dois grupos de exercícios (os dois perderam 6,7 libras), mas todas as linhas de tendência favoreceram ao grupo de 30 minutos e não o grupo de 60 minutos. Os investigadores concluíram: “Uma moderada dose de exercício induziu um balanço energético negativo maior do que esperado enquanto a dose maior induziu uma pequena compensação.”

Após tudo isso eu concluí que: Nós precisamos de mais estudos e assim terei mais fundamentos para escrever sobre. Mas até lá, continue com os exercícios e procure maneiras de cortar 100 calorias diárias do que consome.
  
Fonte: Runners World

Comentários do Anderson

1) A atividade física de média duração e alta intensidade é a melhor opção para aqueles que desejam perder peso. Haja vista que esse modelo de treinamento além de ter um gasto calórico maior, mantém o metabolismo acelerado após o exercício.

2) Exercícios de Força (musculação por exemplo) estimulam o aumento da massa muscular magra e isso leva ao aumento da TMB (taxa metabólica basal), que por sua vez, contribui de forma significativa no custo total de energia para a vida humana. Outro bom motivo para inclusão deste tipo de atividade na rotina de treinos, é o aumento do EPOC. Apesar do texto não comentar, exercícios de força aumentam mais o EPOC que exercícios aeróbios.


3) As atividades de longa duração geram um efeito compensatório. Ou seja, os seus praticantes comem mais por ter se exercitado por mais tempo (o fato do treino ser longo não quer dizer que o gasto calórico seja maior, depende da intensidade do treinamento) e acabam por comer mais do que deveriam fazendo com que a perda de peso seja menor ou simplesmente não exista.

4) Comer menos e treinar mais NÃO É o correto (e este é o caminho mais usado pelas pessoas atualmente). O Corpo Humano é uma máquina que funciona de maneira objetiva, tendo mais energia para gastar então se gasta mais energia. Quando se come menos do que deveria o organismo desacelera e passa a gastar menos energia. Portanto se o objetivo é perder peso, a tática de comer menos e treinar mais se torna fadada ao erro. Objetivamente deve-se comer mais e gastar muito mais. Assim, aumentamos o metabolismo e equilibramos o peso.

Nenhum comentário:

Facebook SeuPersonal Twitter SeuPersonal RSS SeuPersonal Mundo Corrida